PROFISSÃO BOMBEIRO CIVIL NO BRASIL

Blog de guerreiradofogo :BOMBEIROS CIVIS JUNTOS SOMOS ROCHA, PROFISSÃO BOMBEIRO CIVIL NO BRASIL

Profissão de Bombeiro Civil no Brasil.

A PROFISSÃO
A profissão de Bombeiro Civil é “a única” em todas as profissões no Brasil que possui uma Norma Brasileira Regulamentadora específica na Associação Brasileira de Normas Técnicas, a ABNT/NBR 14.608 Bombeiro Profissional Civil – Requisitos.
A profissão de Bombeiro Civil é uma profissão regulamentada pela Lei Federal 11.901/09 de 12 de Janeiro de 2009, sendo uma das poucas 67 profissões que contam como regulamentadas no site do Ministério do Trabalho e Emprego-MTE. 
Ainda para o Ministério do Trabalho e Emprego, a profissão de Bombeiro Civil, consta na CBO Classificação Brasileira de Ocupações, que existe desde 1977, na família 5171-10 “Bombeiro Civil”.
Bombeiros Civis atuam tanto em órgãos públicos, como em empresas privadas, como em Municípios em atendimento público em Corpos de Bombeiros Municipais ou Voluntários, há Cooperativas e Sindicatos em muitos Estados, há escolas de formação de nível profissionalizante até Superior como Bombeiro Civil, há Cooperativas e Associações e há o Conselho Nacional de Bombeiros Civis.

Breve histórico da profissão de Bombeiro Civil no Brasil.

O profissional está presente dentro de empresas de todos os portes, exercendo suia profissão de forma remunerada ou voluntária, atende a população em muitos municípios em todo Brasil onde a prefeitura constituiu Corpo de Bombeiros Civis Municipais, ou celebrou convenio com Associação de Bombeiros Voluntários para prestar serviço a sociedade, há ainda equipes de Bombeiros Civis em diversos núcleos de Defesa Civil, e Grupos de resposta a catástrofes que atendem em todo Brasil como nos desastres das chuvas na região serrana no Rio de Janeiro, e no Exterior como no terremoto do Haiti.

Há Sindicatos do trabalhador Bombeiro Civil em muitos Estados do Brasil, destacando os mais antigos de São Paulo (96), Rio de Janeiro, Santa Catarina, Distrito Federal, Amazonas e os mais recentes Rondônia, Parana, Mato Grosso.
Neste momento a constituição da Federação dos Sindicatos do Trabalhador Bombeiro Civil esta em andamento.

Há Cooperativas e Associações de Bombeiros Civis que promovem benefícios a seus associados, ou que mantém equipes e Corpos de Bombeiros Civis Voluntários a serviço da sociedade. O mercado de trabalho está em franca expansão em todo Brasil.

O Conselho Nacional de Bombeiros Civis – CNBC, foi fundado em 2009 e constituído em 2011, com objetivo de conscientização, defesa e desenvolvimento da profissão.
O Conselho presta a sociedade o importante serviço de consulta pública no site sobre a situação do registro de profissionais, escolas e empresas prestadoras de serviços de Bombeiros Civis, defendendo os bons profissionais e a sociedade da ação de maus profissionais e de entidades que promovam a formação irregular ou o exercício ilegal da profissão.
O Conselho é responsável pela publicação do Código de Ética do Bombeiro(a) Civil, de diversas Resoluções e Pareceres, possui estrutura em expansão por Postos de Atendimento e Regionais em todos os Estados da União e no Distrito Federal.
Seguindo a historia de luta de outras profissões, o Conselho iniciou atividades em 2009 como entidade de direito civil e está em campanha para ser tornar de direito público, já conquistando credibilidade junto a categoria e autoridades por trabalhos de excelência.

Em todo mundo os serviços de Bombeiros são Municipais e os profissionais Civis, o Brasil é o único País do mundo onde há serviços de Bombeiros Militares do Estados.
Infelizmente em quase 160 anos da História dos Bombeiros Militares, o Brasil possui 5.564 municípios e em 4.929 municípios, não há quartel do Corpo de Bombeiros Militar estadual (Agência Brasil em 2008), são quase 5.000 municípios sem serviços de Bombeiros, onde o socorro vem da cidade vizinha por vezes tarde de mais, ou nem vem.
Felizmente muitos prefeitos de visão, bem orientados constituem o Corpo de Bombeiros Civil Municipal, exemplo cada vez mais comum, como nos municípios de Sumaré e Itatiba no interior de São Paulo.
Há ainda o exemplo de cidadania, onde pessoas conscientes compõe Associações de Bombeiros Voluntários e em convênio com a prefeitura prestam serviço a Sociedade local, o exemplo mais antigo é do Corpo de Bombeiros Voluntários de JoinVille-SC, desde 1892, assim mais centenas existem no sul do Brasil e começam também em outras regiões.

Assim, Bombeiros Civis, podem exercer a profissão tanto em órgãos públicos, em empresas de todos os portes como Indústrias, Shoppings, Usinas, Condomínios, Estádios, em locais de eventos fechados ou abertos de grande público, em parques e áreas de conservação, como em atendimento público nos Municípios onde haja este convênio.
Estes profissionais podem trabalhar com poucos recursos como numa empresa menor porte, como com os mais modernos equipamentos e veículos de emergência como nas grandes usinas. Bombeiros Civis integram equipes de atendimento a catástrofes junto a Defesa Civil e a Organizações Nacionais e Internacionais.

A profissão sofre perseguição e ataques:
Bombeiro Civil é profissão que existe no Brasil desde de 1892, quando imigrantes europeus trouxeram a cultura do Bombeiro Voluntário, um civil que exerce a profissão de Bombeiro sem remuneração, estes voluntários em exercício de cidadania e Defesa Civil prestavam os socorro nos municípios onde o Estado estava ausente, sistema que deu origem aos Corpos de Bombeiros Civis Municipais, sendo uma opção viável para os mais de 4.900 municípios no Brasil que ainda hoje sofrem a própria sorte sem serviços de Bombeiros.

A expansão da profissão de Bombeiro Civil, despertou um sentimento equivocado em alguns oficiais de corporações militares que em corporativo insano usam de inverdades e manipulações para tentarem extinguir a profissão, quando deveriam ser os principais apoiadores, pois onde há o Bombeiro Civil, há preservação da vida em todas as suas formas; do meio ambiente, das moradias e dos meios de trabalho, cultura e lazer.

Infelizmente há no parlamento a Assessoria Parlamentar do Comando do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, atualmente o maior articulador contra a profissão.
A eficiência desta assessoria foi vivenciada em 2011 quando levaram a último termo um projeto de Lei articulado e com único objetivo mudar o nome da profissão de Bombeiro Civil para brigadista particular, situação que iria extinguir a profissão, pois fora do Distrito Federal já existe a figura do brigadista que é um funcionário da empresa para outra atividade e também é voluntário para brigada de incêndio, assim as empresas já possuem brigadistas e os Bombeiros Civis perderiam seus empregos. Segue texto do Veto Presidencial ao PLC 07:

“Despacho da Presidenta da República, nº 431, de 11 de outubro de 2011. 
Senhor Presidente do Senado Federal, Comunico a Vossa Excelência que, nos termos do § 1o do art. 66 da Constituição, decidi vetar integralmente, por contrariedade ao interesse público, o Projeto de Lei no 7, de 2011 (no 5.358/09 na Câmara dos Deputados), que "Altera dispositivos da Lei no 11.901, de 12 de janeiro de 2009". 
Ouvido, o Ministério do Trabalho e Emprego manifestou-se pelo veto ao projeto conforme a seguinte razão: "O ordenamento jurídico brasileiro já diferencia o profissional Bombeiro Civil do Bombeiro Militar, este, inclusive, dotado de previsão constitucional. Assim, não se justifica a alteração de legislação já sedimentada." ”

Infelizmente já detectamos mais “alguns” projetos de Lei contra a profissão de Bombeiro Civil, também articulados pelo mesmo grupo, com destaque para o PL 7085/2010 que iniciou favorável a profissão mas foi completamente descaracterizado em seu trâmite pelas comissões da Câmara Federal, e hoje estamos em campanha novamente em defesa da profissão.

Os Bombeiros Civis geram grande economia aos Estados e ao Distrito Federal, que tem menos gastos e menor demanda por serviços de Bombeiros Militares, menos gastos sociais com tratamentos médicos e indenizações pois há menos vitimas, menor numero de mortes e do fechamento de empresas vitimadas por incêndios e outras emergências, e maior preservação do meio ambiente, dos meios de renda, cultura e lazer.

A profissão de Bombeiro Civil, está em franca expansão e precisa de amparo da sociedade para continuar seu desenvolvimento e exercício profissional, em todas as sua áreas e formas de atuação.

Fonte: Ivan Campos, presidente Conselho Nacional de Bombeiros Civis,
cnbc.org.br em 12/11/11.

BOMBEIRO CIVIL, conselho nacional de bombeiros civis, facebook, gifs, imagem, lei 11.901, msn, nbr 14.608, orkut, youtube

sexta 03 fevereiro 2012 13:43



25 comentário(s)

  • guerreiradofogo Seg 17 Fev 2014 00:55
    Prezado João Castro,sou sim Bombeira Civil assim como tenho certeza que vc é militar.
  • JoaoCatro Sex 07 Fev 2014 17:13
    Você é bombeira civil mesmo?
  • Lanny Souza mailto Qui 19 Dez 2013 18:58
    Sou formada a pouco mais de 6 meses e AMO minha profissão de Bombeiro Civil.
    #CONTE COMIGO
  • guerreiradofogo Sáb 07 Set 2013 19:55
    Alehandro e os demais " Militares " que tendem a não respeitar nossa profissão de BOMBEIRO por sermos CIVIS:
    Antes de expôr seus comentários alerto aos senhores o " DEVER" dos mesmos em respeitar suas Corporações através de seu ESTATUTO Militar e Código de É Militar previstos por Lei Federal 6.880 de 09 de dezembro de 1980 em seu Art. 28 § III - respeitar a dignidade da pessoa humana; IX - ser discreto em suas atitudes, maneiras e em sua linguagem escrita e falada; XI - acatar as autoridades civis; XIII - proceder de maneira ilibada na vida pública e na particular; XIV - observar as normas da boa educação; XVI - conduzir-se, mesmo fora do serviço ou quando já na inatividade, de modo que não sejam prejudicados os princípios da disciplina, do respeito e do decoro militar; XVII - abster-se de fazer uso do posto ou da graduação para obter facilidades pessoais de qualquer natureza ou para encaminhar negócios particulares ou de terceiros; XVIII - abster-se, na inatividade, do uso das designações hierárquicas:

    a) em atividades político-partidárias;

    b) em atividades comerciais;

    c) em atividades industriais;

    d) para discutir ou provocar discussões pela imprensa a respeito de assuntos políticos ou militares, excetuando-se os de natureza exclusivamente técnica, se devidamente autorizado; e

    e) no exercício de cargo ou função de natureza civil, mesmo que seja da Administração Pública; e

    XIX - zelar pelo bom nome das Forças Armadas e de cada um de seus integrantes, obedecendo e fazendo obedecer aos preceitos da ética militar.
    Art. 29. Ao militar da ativa é vedado comerciar ou tomar parte na administração ou gerência de sociedade ou dela ser sócio ou participar, exceto como acionista ou quotista, em sociedade anônima ou por quotas de responsabilidade limitada.

    § 1º Os integrantes da reserva, quando convocados, ficam proibidos de tratar, nas organizações militares e nas repartições públicas civis, de interesse de organizações ou empresas privadas de qualquer natureza.
    RESSALTO: Pessoas que não honraram seu próprio Código de Ética profissional SUJAM E DENIGREM a imagem daqueles que cumprem dentro de suas Corporações seus deveres com honra e dignidade.
    Leila Brandão.
  • antonelli mailto Dom 01 Set 2013 15:54
    minha cara não lhe conheço pessoalmente mas já lhe admiro e acredite já fui bombeiro militar hoje sou bombeiro civil esse sgto. na verdade dentro da corporação que ele faz parte mas não a representa com certeza não estudou nível superior para ser sgto. pois se tivesse nível superior seria oficial e na verdade é o bem que fazemos a população é para ela que somos bombeiros e é bom naõ esquecer senhor bombeiro a tragédia em sta. maria la no sul teve a partição de bombeiros no crime e isso é uma vergonha para toda a classe de bombeiros tanto militares como civil então prefiro ter a disciplina consciente e dizer que gestos e atitudes falam muito mais que palavras...
  • guerreiradofogo Qui 02 Mai 2013 21:47
    1º SGT BM Não sei o que é maior,se é sua falta de respeito com os Bombeiros Civis ou se é sua IGNORÂNCIA,pois Bombeiro Civil é uma profissão reconhecida por Lei Federal desde 2009 e Brigadista não é profissão.Vejo que quem precisa estudar mais um pouco é o Srº,pois BOMBEIRO é uma profissão independente de ser MILITAR.
  • 1°SGT BM mailto Dom 21 Abr 2013 17:31
    PARA COM ESSA BRIGA SEM FUTURO!!! AGORA O NOME É BRIGADISTA PARTICULAR!! VAI ESTUDAR , FAZER CURSO SUPERIOR DEPOIS ESTUDAR MAIS UM POUQUINHO PARA PASSAR EM UM CONCURSO, COMO EU FIZ PARA INGRESSAR NO BOMBEIRO MILITAR!!
  • daniel mailto Ter 05 Mar 2013 15:28
    concordo plenamente com a visão do presidente do CNBC. Acredito que a aceitação consensual e geral da profissão do bombeiro profissional civil, é só uma questão de tempo. Agora, eu gostaria, que, se possível, me enviasse uma relação de órgãos públicos e privados que já firmaram contrato com os profissionais da área. Como também, me esclarecesse como eu posso me associar a CNBC.
  • edmilson mailto Ter 26 Fev 2013 13:32
    como faço para adquirir a carteira nacional de bombeiro civil do distrito federal?
  • guerreiradofogo Sex 22 Fev 2013 16:52
    Srº José Victor respondendo a sua falta de conhecimento:Bombeiros são profissionais da área de urgências e emergências,sejam civis ou militares são integrantes de Corpos de Bombeiros Civis Municipais,voluntários ou Corpos de Bombeiros Militares,a diferença entre o Bombeiro Civil e o Militar é que o Militar não atua 24hs em estabelecimentos públicos e privado fazendo a prevenção diária da segurança contra incêndio,o Bombeiro Civil além de ser integrante de CBCM é destinado a essa prevenção evitando tragédias como tantas temos vistos no Brasil.Quanto não sermos tão bom como o Srº afirma que se fóssemos não precisaríamos de encaminhar a vítima ao médico,digo que o Srº está muito mal informado,nenhum Bombeiro faz trabalho de médico e médico não atua em prevenção de riscos,nosso trabalho é muito importante e como socorristas podemos evitar milhares de óbitos,cabe ao srº saber diferenciar através de estudos a importancia de cada profissional na sociedade em vez de perder seu tempo em postar tamanha falta de respeito com a profissão de Bombeiro,seja civil ou militar.
    Leila Brandão
    Vice-presidente CNBC-DF


Seu comentário :

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.204.94.228) para se identificar     



Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para guerreiradofogo

Precisa estar conectado para adicionar guerreiradofogo para os seus amigos

 
Criar um blog